Social Icons

https://twitter.com/blogoinformantefacebookhttps://plus.google.com/103661639773939601688rss feedemail

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Marwan Issa: O homem que "equilibrou" o poder entre palestinos e israelenses

Desde que Israel invadiu Gaza e deu inicio a Operação Margem Protetora, nenhum de seus objetivos fora alcançado, segundo o analista militar israelense Shimon Shiffer. No entanto, todos em Israel e ou na Palestina conhecem  pelo menos um dos objetivos dessa operação israelense: A captura ou morte de Marwan Issa, líder das Brigadas de Ezzedeen Al-Qassam, braço armado do Hamas.

O comandante Marwan Issa se move de um lugar para outro em Gaza. Ele é o dono de Gaza, mas ninguém o vê. De acordo com a rádio do Exército de Israel, o Hamas está concentrado no aumento de suas operações especiais atrás das linhas inimigas. E para muitos analistas israelenses, é na coordenação dessas missões que está o comandante Marwan Issa, quem assumiu o lugar de Ahmed Jabari nas Brigadas de Al-Qassam depois que ele fora morto em um ataque israelense em 14 de novembro de 2012 à Gaza.

De acordo com dados da inteligência israelense, o comandante Marwan Issa difere de Ahmed Jabari por um motivo: Ele é aficionado pelas operações especiais. Marwan Issa acredita que as forças especiais em um combate impõe respeito e força o inimigo a negociar, bem como baixa o moral do soldado inimigo e eleva o moral do povo palestino.

De acordo com um oficial da inteligência israelense, o comandante Marwan Issa antes mesmo de ocupar o posto que ocupa hoje, começou a implantar a ideia das forças especiais nas Brigadas de Al-Qassam, bem como selecionou os primeiros homens para função. Esses homens treinaram separados dos demais e tiveram treinamento diferencial e de grande qualidade. Ele mesmo alegou que quer unidades especiais capazes de levar dor ao inimigo aonde ele não imagina.

Um estudioso do Centro de Segurança Nacional de Israel observou que o comandante Marwan Issa já tinha planos de criar uma grande força especial nas Brigadas Al-Qassam há bastante tempo, mas com o fim da ocupação israelense em Gaza, o plano dele teve que esperar. O pesquisador acrescenta que a ideia do Marwan Issa era criar forças especiais que fossem capazes de anularem as forças especiais israelenses em Gaza, bem como realizar ataques atrás das linhas inimigas como já fez na semana passada e nessa semana. Ataques esses que mataram vários soldados e baixaram o moral israelense.

Para se ter ideia do respeito que tem Marwan Issa pelas forças especiais, ele criou uma unidade de mergulhadores de combate nas Brigadas de Al-Qassam. Inclusive, nessa ofensiva os mergulhadores frustraram um desembarque em uma praia de Gaza e mataram vários soldados israelenses.

6 comentários:

  1. Sensacional!
    Michel, há em especial além da unidade de mergulhadores de combate outra unidade especial?

    É admirável a postura deste líder perante o pensamento militar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer mais que uma unidade de comando anfíbio?

      Excluir
  2. Não, mas por ele ser um visionário, me lembro de muitas tradicionais forças especiais que teem comandos anfíbios e demais unidades especializadas.Claro que ele não conta com regular espaço, dinheiro, e demais coisas, mas apenas pensei que pudesse haver uma estruturação maior.

    A enclinação para comando anfíbio refere-se aquela máxima de que tropas especiais com especialidade em águas são mais completas, não?
    Se a tropa especial dele já começou com essa inclinação está tudo certo então!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em vários países os comandos anfíbios são os melhores.

      Excluir
  3. Olá Michel,quais armas são utilizadas pela brigada Al-Qassam? qual a tradução de Al-Qassam?
    E a unidade anfíbia, tem um nome em especial?
    OBRIGADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As Brigadas de Ezzedeen Al-Qassam tem esse nome em homenagem ao Sheik Izz ad-Din Abd al-Qadar ibn Mustafa ibn Yusuf ibn Muhammad Al-Qassam. Foi ele o criador do primeiro grupo de resistência islâmica na Palestina, a conhecida "Mão Negra" (em árabe transliterado, "Al-Kaff al-Aswad‎"). Essa organização tinha como finalidade combate as organizações terroristas sionistas, que matavam palestinos indiscriminadamente Lingüisticamente "Ezz" significa "Homens do socorro" ou "Homens do Orgulho" e "Deen" significa "Homens da Religião". Sim, muito provavelmente a unidade anfíbia das Brigadas de Al-Qassam tem um nome, mas ela é tão secreta e nova que não sabemos seu nome. Quanto ao armamento, o Hamas possuí uma grande variedade delas. Geralmente são armas de fácil manuseio de origem soviética/russa. Utilizam fuzis AK-47, AKM, AK-74, AKS-74U, metralhadoras RPK e PKM, rifles Dragunov, Colt M4, M-16, Galil, Tavor, FN-2000, possuem mísseis antiaéreos russos, drones de produção própria, do Hizbollah, do Irã... Armas anti-tanque de RPG-7 até RPG-29, mísseis guiados russos... Também têm uma produção própria de foguetes, de armas anti-tanque como o Yasin RPG, Al-Bana RPG...

      Excluir